Deus e o Diabo – a ordem e o caos interior

Por que perdemos tanto tempo? Somos mestres a arte de nada fazer e de perder tempo. Neste momento não estou falando exclusivamente de quem faz programa… Falo do ser humano como um todo, mas com um olhar especial, para nós que fizemos programa sim. Perder tempo para todos é cômodo, “bom” e “gostoso”. Esquecemos que de coisas legais o inferno está cheio… Pessoas medíocres perdem tanto tempo brigando por coisas tão tolas e tão fúteis… Com certeza ainda estejam vivendo nos níveis mais inferiores de consciência.

Vivemos num mundo que que é possível acessar os níveis mais evoluídos de consciência, mas também os níveis inferiores aos desta terceira dimensão em que habitamos. Essa é a beleza desse mundo, podemos ir do inferno ao paraíso em questão de segundos. Ou talvez esse seja ainda nosso carma?

O que é viver numa casa onde deveria ser o lugar mais seguro do mundo para um ser humano, com medo de receber a qualquer momento um tiro de bala perdida? Ou o que é viver pelas ruas, sem rumo e sem sentido num mundo completamente desorganizado e cercado de leis que só beneficiam aqueles que tudo tem, aqueles que já estão no poder…? O que é viver passando fome? viver esquecido…?

Sabemos que somos de Deus, e que o mundo inteiro jaz no Maligno.

1 João 5:19

Essa curta citação da Bíblia deixa claro que Satanás assumiu o controle deste mundo caído através do engano. Ele tem se empenhado em cegar o entendimento dos homens distanciando-os cada vez mais da verdade e por isso o próprio Jesus o chama de “Príncipe deste mundo” (cf. João 14:30). Não estou aqui para falar de religião, mas pensemos por este lado por um instante… O que aqueles que no poder estão fazem pelo bem em comum? Nada. Afinal vivemos em uma sociedade capitalista que visa, valoriza e prioriza apenas o bem individual.

Deus e o diabo não são coisas, não são seres e não estão exteriores a nós. Pelo contrario, eles se materializam a partir de nós e se perpetuam para além de nós. Eles nascem daquilo que trazemos, alimentamos e principalmente a partir das decisões que tomamos dentro de nós. Escolhemos a cada atitude tomada em qual lado vamos estar. Mas para estarmos ao lado desta figura divina precisamos fazer por onde. Deus não é como o Diabo que está sempre ao nosso lado tentando nos fazer errar e nos entregar aos desejos da carne e aos prazeres deste mundo, que não são ruins, são bons… mas lembre-se: nem tudo que é bom é do bem e nos trará bons frutos…

Deus esta presente na bondade longe de toda a crueldade, na leveza longe de tudo o que há de pesado, na paz longe de todo o caos, na ordem e na harmonia longe de toda a desordem, no aconchego longe do abandono, no carinho e de amor longe de todo e qualquer tipo de egoísmo, na realização, nos sorrisos e nas alegrias. Deus é um estado de consciência, um chamado à uma vida mais plena, mais palpável e mais alinhada com aquilo que queremos de melhor para nós mesmos e que as vezes vive sob as trevas escuras do nosso insconsciente. Deus é um chamado às boas novas, à boa vida ou apenas à vida.